Aos 95 anos, morre o historiador Eric Hobsbawm


Eric Hobsbawm, um dos mais influentes historiadores marxistas, faleceu aos 95 anos (Aldeia Gaulesa)
O importante historiador marxista Eric Hobsbawm faleceu, nesta segunda (1º de Outubro de 2012), em Londres. Com 95 anos, o escritor morreu no hospital Royal Free, na capital inglesa, onde estava internado para tratar uma pneumonia.

Hobsbawm é considerado um dos mais célebres historiadores atuais, integrando a Academia Americana de Artes e Ciências. Ele foi professor de história no Birkbeck College (Universidade de Londres) e atuava como professor da New School for Social Research, de Nova York. O último livro que publicou foi "Como Mudar o Mundo - Marx e o Marxismo", lançado em 2011. Tornou-se polêmico por suas convicções marxistas e por defender a ideologia socialista de Estado, mesmo após o colapso da União Soviética.
Suas obras influenciaram gerações de historiadores, entre as mais importantes estão: "Era dos Extremos: o Breve Século XX: 1914 - 1991" e "Globalização, Democracia e Terrorismo". O intelectual usava os princípios do marxismo para explicar o mundo contemporâneo.
Hobsbawm nasceu em Alexandria, no Egito, em 1917. Em uma família judia, cresceu em Viena, na Áustria, e em Berlim, na Alemanha. Em 1933, mudou-se para Londres, fugindo da perseguição nazista. Também lutou ao lado do exército britânico contra os nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.
Hobsbawm estudou na Universidade de Cambridge e, em 1947, tornou-se professor na Universidade de Birkbeck. .
O historiador deixa sua esposa, Marlene, seus três filhos, sete netos e um bisneto, além de milhares de leitores e admiradores pelo mundo.